A 19 de Novembro de 1724 o navio Slot ter Hoodge, sob o comando do capitão Steven Boghoute, zarpou do porto de Amesterdão com destino a Batavia (actual Indonésia), centro do comércio holandês no Extremo Oriente, no cumprimento da rota comercial da Companhia das Índias Orientais holandesa (Vereenigde Oost-Indische Compagnie), fundada em 1602, e à qual o navio pertencia.
A bordo transportava cerca de três toneladas de prata, entre lingotes e moeda, destinadas a adquirir os produtos asiáticos, nomeadamente porcelanas e especiarias, que caracterizavam o comércio desta Companhia.
No entanto a viagem é interrompida ao largo da costa portuguesa, quando o navio é apanhado numa tempestade que o arrastou para a Ilha do Porto Santo, onde viria a naufragar. Dos 254 passageiros que seguiam a bordo apenas 33 sobreviveram.
Com vista à recuperação do espólio, a Companhia das Índias Orientais contratou um especialista inglês, John Lethbridge, que numa primeira campanha em 1725 recuperou alguns canhões e 349 das 1500 barras de prata transportadas no Slot.


Lingote de prata 

Lingote de prata

Marca: V.D.C.M.Z. 



Numa segunda campanha, realizada no ano seguinte, Lethbridge consegue recuperar mais de metade do espólio afundado. As campanhas repetem-se em 1732, 1733 e 1734 mas com resultados mais modestos, tendo-se apenas recuperado algumas moedas.
Cerca de 250 anos depois seria um belga, Robert Stenuit, a mergulhar em busca do navio holandês. Nesta expedição, patrocinada pela National Geographic, foram encontradas centenas de barras de prata, bem como inúmeros fragmentos de cerâmica, moedas, pesos, etc. testemunhos perdidos da vida a bordo de um navio do século XVIII.
Após negociações, algo polémicas, entre o Estado português e o holandês, grande parte do espólio encontrado foi entregue a este último, tendo permanecido em Portugal apenas o núcleo que foi incorporado nas colecções do Museu Quinta das Cruzes em 1983.
Este núcleo foi cedido temporariamente e encontra-se em exposição na Casa Colombo – Museu do Porto Santo.

Tampa de tabaqueira, Holanda, século XVII/XVIII 

Tampa de tabaqueira

Holanda, século XVII/XVIII

Latão

Doação Robert Sténuit, 1983

MQC 2045

Nota: Inscrição “Ik Vertrou Op Vw herr”.